Deputados PS/Faial defendem que o novo Governo deve garantir manutenção da gateway da ilha

PS Açores - 11 de fevereiro

Os deputados do Grupo Parlamentar do PS/Açores, eleitos pela ilha do Faial, alertam para a necessidade de se garantir a manutenção da gateway da ilha. “Face à falta de respostas e de compromisso por parte do novo governo dos Açores, tememos que não seja salvaguardada a manutenção das ligações da ilha do Faial com o exterior”, afirma Ana Luísa Luís, na sequência de um requerimento entregue no Parlamento Açoriano a solicitar mais informações.

“Saber se o Governo dos Açores pretende centralizar em duas das nove ilhas, as ligações diretas da Região com o exterior. Conhecer a estratégia que o XIII Governo tem relativamente essas ligações ao exterior. Perceber se o novo governo defende, ou não, a manutenção da gateway do Faial e em que termos. Confirmar se nas próximas Obrigações de Serviço Público, de transporte aéreo entre os Açores e o Continente Português, a gateway do Faial será considerada, são algumas das informações que consideramos importantes que o governo esclareça”, adiantou a deputada do PS/Açores.

Ana Luísa Luís recorda que o Aeroporto da Horta “tem sido uma infraestrutura extremamente importante na história dos transportes aéreos dos Açores” e que, para além das ligações interilhas, desde 1985 que se realizam ligações ao exterior, primeiro através da TAP e, na sequência da saída desta, em 2015, através da Azores Airlines.

Em termos de investimentos na infraestrutura, recorda que “o grooving da pista, e o apetrechamento com o sistema RISE nas aeronaves da Azores Airlines que aqui operam, permitiram melhorar as condições de operacionalidade e têm contribuindo para o crescimento da operação”. É certo, acrescenta a parlamentar, que o investimento previsto realizar pela empresa Vinci na construção das margens RESA e a ampliação da pista são “fundamentais para a operação aérea”, mas os resultados já alcançados justificam que se defenda a manutenção da gateway.

“As estatísticas referentes ao Faial, no que respeita ao número de passageiros desembarcados, número de dormidas e proveitos do turismo, têm apresentado uma evolução positiva, apenas interrompida com a situação de pandemia de Covid-19, que enfrentamos desde março de 2020, que tem condicionado todos os setores de atividades em geral, e o turismo de modo muito particular”, sublinhou.

Para Ana Luísa Luís é preocupante que o novo executivo, quer no seu programa de Governo, quer nas respostas sobre esta matéria, “dedique poucas palavras a este assunto, que se considera estratégico a todos os níveis para a ilha do Faial, em particular para todos os empresários que têm apostado no setor turístico”. Face às declarações do Secretário Regional dos Transportes e Turismo que assumiu não ter, aquando do debate do Programa de Governo, “uma resposta útil”, os deputados eleitos pelo Faial consideram essencial obter mais esclarecimentos e manifestam a sua preocupação face a esta “falta de estratégia política”.