Valorização e apetrechamento do Porto da Praia da Vitória são prioridades para o PS/Terceira

PS Açores - 15 de outubro

Os candidatos do Partido Socialista pelo círculo eleitoral da Ilha Terceira Berto Messias, Rodolfo Franca e Maura Aguiar visitaram o Porto da Praia da Vitória.

Após reunião com o Conselho de Administração da Portos dos Açores e visita a esta infraestrutura Berto Messias reiterou a importância de “continuar o caminho de apetrechamento e de valorização desta importante infraestrutura, reforçando o seu posicionamento estratégico neste sector, quer a nível regional, a nível nacional e internacional”.

Berto Messias destacou os investimentos que foram realizados recentemente como “a requalificação da rede de incêndios, a aquisição de uma nova grua portuária, a aquisição de duas empilhadoras reach-stacker ou a intervenção na melhoria da operacionalidade e segurança do Porto, investimentos que ascendem a mais de quatro milhões e seiscentos mil euros”

“O Porto da Praia está mais capacitado e melhor preparado para responder às necessidades dos empresários terceirenses, fruto dos investimentos que realizámos e este trabalho continuará e será intensificado sempre que necessário”, disse Berto Messias.

Nesta visita foram também abordados os trabalhos que estão a ser desenvolvidos para a instalação de um terminal de transhipment no Porto da Praia da Vitória.

Segundo Berto Messias, “a informação que recebemos dá-nos boas perspetivas sobre o futuro. O Governo dos Açores fez tudo o que estava definido no âmbito do processo do terminal de transhipment, ou seja, está feito o plano estratégico de ordenamento do Porto, o Bussiness Plan, a avaliação custo benefício, a declaração de impacte ambiental, as alterações legislativas necessárias para aumentar a viabilidade deste tipo de investimentos e o caderno de encargos”.

O candidato Socialista explicou ainda que “apesar de todo o procedimento estar pronto para ser lançado o concurso de concessão do Porto da Praia da Vitória, numa reunião ocorrida em Julho foi entendimento entre os parceiros públicos e privados envolvidos neste processo que será melhor aguardar até final do ano, tendo em conta a necessária avaliação da evolução da pandemia e dos seus impactos no cenário macroeconómico que teremos nos próximos tempos, que obviamente condicionam a atividade dos interessados”.