Governo Regional prejudica prestação de cuidados de saúde no Hospital da Horta ao “engavetar” obras de remodelação, alerta PS Açores

PS Açores - 16 de janeiro

Os deputados do PS Açores querem saber, junto do Governo Regional, qual a razão pela qual o Executivo não voltou a lançar um novo concurso para a empreitada de remodelação do corpo A e B do Hospital da Horta. 

Entre outras questões relacionadas com obras de remodelação do Hospital da Horta, com as quais o Governo Regional se comprometeu, os deputados mostraram-se preocupados com o “rápido esquecimento” da tutela quanto às boas condições de trabalho na prestação de cuidados de saúde aos utentes daquele Hospital, quando há um ano e meio foi lançado concurso para a empreitada de remodelação do Corpo A e B e hoje, 18 meses volvidos, “este mesmo concurso passou de decisivo para engavetado”.

Ana Luís, deputada socialista eleita pela ilha do Faial, considera ainda mais grave “e com prejuízo claro para a ilha do Faial” a “trapalhada” em que a Secretaria Regional da Saúde e Desporto envolveu todo este processo ao lançar, a 10 de março de 2022, um concurso para as redes de abastecimento e incêndios do Hospital da Horta, “obras estas que integravam a empreitada lançada em 2021”.

“Ora, como é do conhecimento público”, continua a deputada, “este último concurso ficou deserto e um novo concurso foi lançado em julho de 2022 sem que, passados seis meses, haja notícias ou propostas”.

A parlamentar sublinha que o secretário da saúde “não pode ignorar que existem situações graves e urgentes por solucionar no Hospital da Horta que não se compadecem com a confusão e atrasos com que este Governo está a abordar esta situação”.

Na verdade, Ana Luís diz mesmo ser “incompreensível” a indisponibilidade do Governo para resolver rapidamente problemas, por exemplo, “o aquecimento do internamento levando a que a administração do Hospital da Horta se veja obrigada a adquirir equipamentos de ar condicionado para impedir, segundo relatos dos próprios utentes, que os pacientes passem frio”.

A deputada do Partido Socialista dos Açores acredita que esta “inoperância” prejudica a motivação “de quem todos os dias se empenha para que os cuidados de saúde no Hospital da Horta sejam de excelência, põe em causa as condições de trabalho e o acesso aos cuidados médicos dos utentes deste Hospital, em particular das ilhas do Faial, Pico, São Jorge, Flores e Corvo que estão a ser completamente esquecidos por este Governo”.