Atrasos em exames e dificuldades nos transportes prejudicam doentes insuficientes renais Açorianos

PS Açores - 12 de janeiro

Tiago Lopes realçou que “os atrasos em exames complementares de diagnóstico e ad dificuldades nos transportes estão a prejudicar os doentes insuficientes renais dos Açores”.

O deputado socialista falava na sequência de uma reunião realizada esta quarta-feira, com a Delegação Regional dos Açores da Associação Portuguesa de Insuficientes Renais (APIR).

"Tivemos conhecimento de que doentes insuficientes renais aguardam há mais de um ano pela realização de um exame complementar de diagnóstico, o que contrasta com a afirmação do Governo Regional de que a retoma da atividade assistencial na sequência da Pandemia provocada pela COVID-19 já estaria concluída", frisou Tiago Lopes.

Para além disso, o deputado socialista referiu que "o transporte dos doentes insuficientes renais, após a realização de uma sessão de diálise, nomeadamente em Ponta Delgada e em Angra do Heroísmo, regista tempos de espera que não são comportáveis pelos doentes atendendo à sua situação clínica" sendo para tal necessário, no seu entendimento, "encontrar outras soluções que atendam as necessidades dos doentes".

"Estas são situações que são do conhecimento do Governo Regional há vários meses e para as quais não se registam respostas, parecendo, pelo contrário, persistir um ignorar da situação", sublinhou.

“O Partido Socialista assiste com preocupação à fragilização da prestação de cuidados de saúde na Região, da responsabilidade deste Governo da direita, pelo que, no âmbito das suas competências, irá trabalhar no sentido de propor alternativas para que as necessidades dos doentes sejam respeitadas e devidamente atendidas”, finalizou o deputado do GPPS, Tiago Lopes.