PS Açores quer que VINCI seja chamada à República para esclarecer decisão sobre fecho definitivo de horário noturno do aeroporto de Santa Maria

PS Açores - 12 de agosto

João Vasco Costa, deputado do PS Açores, eleito pelo círculo eleitoral de Santa Maria, considera que a empresa VINCI deve explicações aos marienses sobre o encerramento definitivo do horário alargado do aeroporto.

Está em causa a decisão da concessionária VINCI de encerrar o aeroporto de Santa Maria entre a meia-noite e as 06h00, a qual impede a aterragem de escalas técnicas que são feitas maioritariamente nesse horário.

O deputado revela ser uma situação “preocupante” já que esta é uma atitude que prejudica a população de Santa Maria, já afetada em grande escala com a decisão do Governo Regional em terminar com o transporte marítimo de passageiros e viaturas para aquela ilha.

“Está-se a criar a tempestade perfeita, estas duas situações conjugadas estão a fazer com que Santa Maria seja votada ao abandono no panorama regional”, afirma, sublinhando que o Partido Socialista “não aceita nem aceitará em qualquer momento que Santa Maria seja prejudicada nem seja o mártir dos Açores”.

João Vasco Costa explica que a decisão da VINCI é “incompreensível” e, por isso, carece de explicações já que, segundo o deputado, “se formos pesquisar os dados das receitas da empresa de alguns anos a esta parte, percebemos que a mesma tinha uma margem positiva, em média, de 230 mil euros durante esse período noturno”. Por outro lado, continua, “nos anos em que tentou dificultar a reabertura durante a noite, passou a ter receitas de 110 mil euros”.

Para o parlamentar, a diferença – de 120 mil euros – é “mais do que suficiente para pagar ao supervisor que a equipa de socorros pretende que seja admitido”. Para além disso, João Vasco Costa diz não se perceber porque é que antes da pandemia havia concurso aberto “para o qual concorreram, inclusive, várias pessoas” e agora não haver a oportunidade de reabertura do mesmo.

Uma situação, diz o deputado da bancada socialista, “inexplicável” do ponto de vista económico, mas que do ponto de vista jurídico também suscita dúvidas, daí que o Grupo Parlamentar do PS Açores irá envidar esforços junto do Grupo Parlamentar do PS na República, através dos deputados eleitos pelos Açores, para que se possa pedir esclarecimentos à empresa concessionária do aeroporto de Santa Maria sobre esta decisão, “mais uma” que “prejudica a economia mariense, nomeadamente, postos de trabalho”.