“Plano e Orçamento para 2021 beneficiam do trabalho que foi feito mas não têm estratégia para o futuro”

PS Açores - 31 de março

“A proposta de Plano e Orçamento para 2021 revela a falta de um projeto concreto para o Futuro dos Açores e em áreas como o Mar e o Ambiente, limita-se a dar continuidade ao que estava a ser feito, e bem feito, pelo Governo do Partido Socialista”, afirma Mário Tomé. No entanto, alerta o deputado do PS/Açores, “é importante que este Governo comece a agir e demonstre que tem capacidade para concretizar as respostas necessárias”.
Na sequência das audições sobre o Plano e Orçamento para 2021, realizadas na Comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o deputado do Grupo Parlamentar do PS/Açores confirma “a falta de estratégia e de ambição deste Governo, que não assume claramente os objetivos que tem, a longo prazo para cada setor, para cada área de atividade”. 
Para Mário Tomé a “resposta imediata que é exigida no combate à pandemia e a retoma segura das atividades económicas, devem ser prioridades, mas o Governo tem de ter respostas e visão de futuro para os outros setores de atividade”.
O deputado do Grupo Parlamentar do PS/Açores falava depois das audições dos secretários regionais com as pastas da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Mar e Pescas e Ambiente e Alterações Climáticas, que se realizaram esta semana na Horta.