Vasco Cordeiro assinala vitória “clara e inequívoca” do PS e garante começar já a trabalhar para os “Açores vencerem as dificuldades com que estão confrontados”

PS Açores - 26 de outubro

Vasco Cordeiro assinalou a “vitória clara e inequívoca” do Partido Socialista nas eleições deste domingo. O presidente do PS Açores considera que a presença de mais partidos no Parlamento Açoriano é “desafiante” e defende que a prioridade continua a ser a de garantir uma solução “que permita aos Açores vencer as dificuldades com que estão confrontados”, por causa da pandemia.

“O Partido Socialista ganhou estas eleições. Ganhou com mais votos e com mais mandatos. Ganhou em sete das nove ilhas da nossa Região. Ganhou de forma clara e inequívoca estas eleições”, sublinhou Vasco Cordeiro, no discurso de domingo à noite, depois de conhecidos os resultados eleitorais que confirmaram a vitória do Partido Socialista.

Para o Presidente do PS/Açores, “é um facto que, à semelhança do que já aconteceu no passado o PS não detém uma maioria absoluta no Parlamento”, mas, como assegurou, “o Partido Socialista fará tudo para garantir que os Açores têm condições para ultrapassar essa fase”. Vasco Cordeiro defende que “essa não é apenas uma responsabilidade do PS”, mas sim “uma responsabilidade de todos os partidos que agora têm representação parlamentar”.

Vasco Cordeiro está convicto que “será possível, com sentido de responsabilidade, com diálogo e com cooperação” construir “um caminho que permita aos Açores vencer as dificuldades com que estão confrontados” e promete, com o fim destas eleições, começar já o trabalho de “ser o garante de estabilidade, de segurança, para que os Açores e os Açorianos possam sair desta situação complexa, derivada da pandemia da Covid-19”.

“É esse o compromisso que hoje aqui deixou em nome do Partido Socialista. A consciência muito clara de que ganhamos as eleições, a consciência muito clara daquilo que obriga este quadro parlamentar que delas resulta e, por último, toda a disponibilidade para esse trabalho de construir uma solução que garante segurança (…) Em diálogo, em concertação, para que no final de todo este processo sejam os Açores e os Açorianos que ganham”, reiterou

Sobre os números da abstenção, que foram inferiores aos das ultimas eleições regionais, Vasco Cordeiro, saudou os Açorianos que “foram às urnas, fazendo ouvir a sua voz, fazendo ouvir a voz dos Açores” e demonstrando, “com a sua participação” que a “democracia não se interrompe”. Saudou também o mandatário regional, Carlos César - “que nos acompanhou também neste trajeto e neste percurso”- , deixou palavras de saudação para todos os socialistas dos Açores, candidatos e não só, bem como para todos os “candidatos de todos os outros partidos” que ,“num exercício de cidadania assumiram, também, este papel e este projeto de fazer viver a nossa autonomia”.